Conectados com a essência do pai


At 13: 38 e 39

"Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão dos pecados.
Por meio dele, todo aquele que crê é justificado de todas as coisas das quais não podiam ser justificados pela lei de Moisés.”

Paulo estava nesse contexto pregando a judeus e gentios. Seguindo o texto, podemos ver que os gentios creram nessa palavra e pediram a Paulo que pregasse mais sobre Jesus. Já os judeus contestavam Paulo e Barnabé, contradizendo o que ele dizia. Mas o que Paulo pregava?


Paulo anunciava que por meio de Jesus se estabelece a remissão dos pecados, e o que nos justifica é crer Nele e não o cumprimento da lei. A fé em Jesus nos justifica diante de Deus. Andar em santidade, em linha com a sua palavra, é consequência de caminhar lado a lado com o pai.


Os judeus desse tempo, representam aqueles que pensam que o cumprimento da lei nos aproxima de Deus, quando a lógica do pai, de misericórdia, de amor incondicional é justamente o contrário. Nos aproximar Dele é o que nos permite caminhar em santidade, alinhados com a sua vontade.


Hoje, há muitos que estão presos na lei, pensando que cumprir regras nos aproximarão de Deus. Já quem entendeu a graça, sabe que CRER E AMAR sem reservas é o primeiro passo para a mudança verdadeira.


O ser humano é muito centrado em si e pensa que as grandes mudanças de hábito virão pela força de vontade, mas a grande verdade é que sem o Espírito Santo, viveremos recorrendo aos mesmos erros.


Quando reconhecemos nossa fragilidade e deixamos o Espírito Santo nos preencher, somos alcançados por Ele que produz mudanças verdadeiras. Pois aqueles que estão cheios do Espírito Santo subjugam a vontade de pecar e de fazer coisas que sabemos que são erradas, tanto perante a lei mas principalmente, diante da essência pura, incorruptível e amável do Pai. A ideia de se afastar Dele, de sua presença, de sua essência, é incabível no coração dos apaixonados.


Mas como gerar essa paixão? Paulo nesse texto, no vs. 41 relembra a palavra do profeta que disse que muitos desprezariam e não iriam crer. Quem está preso na lei, não crê. Quem está preso na lei prega regras e não o amor de Deus. Naquele momento os judeus não creram, mas Paulo não parou, pois havia uma porção de pessoas que queriam mais de Deus!! Devemos ficar em paz com isso e saber que infelizmente alguns não se converterão, mas se vivermos o evangelho vivo, refletindo seu amor, muitos crerão e terão suas vidas transformadas. Essa deve ser sempre a nossa motivação ao pregar e espalhar o seu reino na terra!! Amém?


É evidente que quando nos anunciamos cristãos, temos um compromisso ético e moral com a sociedade. Mas temos que entender que não é a nossa “perfeição” que produz salvação, mas sim a nossa conexão com o Pai. Essa conexão permite que ao pregarmos, sejamos como um sopro de vida, deixando que o convencimento e a conversão seja feita pelo único que a pode fazer, o Espírito Santo. Logo, compreendemos que é mais importante estar cheio Dele, do que se preocupar em cumprir “performances” cristãs.


O esforço humano por maior que seja, sempre vem acompanhado de imperfeições. A dependência do Espírito Santo por meio de um relacionamento com um Deus inteiro, nos aproxima da plenitude.


Quando você está cheio Dele, tudo é mais leve. O foco não está em se parecer cristão, e sim em SER. Não se trata de revogar a lei, mas sim de cumpri-la pela graça e pela fé, não por atos legalistas vazios da presença de Deus.


Viva conectado com o trono, viva o reino de Deus na terra e desfrute de uma vida cheia de misericórdia, paz, amor e plenitude!!!!



Gabi Bauerfeldt.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo