Convertendo a Mente Pagã à Mente de Cristo


2 Timóteo 3:1-9

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.
Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;
Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.
E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.
Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.

No primeiro texto o Ap. Paulo fala profeticamente, sobre um quadro psíquico e comportamental, bastante próximo do que estamos vivendo na sociedade atual. Estamos assistindo, de forma assustadora, uma transformação do ser humano, para uma personalidade cada vez mais introspectiva (fechada em si mesma) e fria (indiferente e insensível).


O mais incrível é que Paulo não prevê esta deterioração moral e afetiva só na vida dos ímpios, Paulo deixa claro que estes traços de caráter surgiriam também em meio aos crentes.


Para ilustrarmos esta triste realidade, podemos perguntar: quantos líderes que aqui estão, já sofreram com traições, ingratidão e desonra por parte de irmãos e de discípulos? Todos estes sinais apontam para a segunda vinda de Cristo, que será antecedida por um esvaziar-se do amor. Mt. 24:12: E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos.


Quatro principais influências espirituais determinam esta formatação de pensamento e conduta:


1 - O Humanismo: Toda elaboração de valores parte do ser humano, baseada em escolhas pessoais, e sem interferência externa, ou seja, completamente desligada de qualquer código ético ou religioso (o Humanismo exclui o Criador e coloca o homem como o centro de tudo).


2 - O Hedonismo: Hedon no grego quer dizer prazer. É a concepção de um estilo de vida baseado no prazer, onde o principal objetivo é você fazer só aquilo, ou tudo aquilo, que te satisfaça e gere prazer, no campo espiritual, emocional e físico, livre e sem culpa. É uma forma de culto ao ego, que elimina a dor por meio da fuga. Ex. Se algo me contrariar ou oprimir eu me retiro.


3 - O Relativismo: Esta é uma das mais nocivas ideologias, pois rompe totalmente com a verdade bíblica, eliminando as balizas do certo e errado, verdade e mentira.

No relativismo, como o próprio nome já diz, tudo é relativo, a verdade depende do ponto de vista de cada cultura, ou da defesa de um interesse no momento.


4 - O Materialismo: É a filosofia baseada na hiper-valorização dos valores materiais, o que impede a muitos de se alcançar a dimensão espiritual. Em 1 Tm. 6:10 o Senhor diz: “O amor do dinheiro é a raiz de todos os males”, nos revelando assim, a origem de cobiça, contendas, corrupção, divórcios e homicídios.


Além destes muitos problemas gerados pelo excesso de amor ao dinheiro, algo que tem refreado o crescimento da igreja, é o fato de muitas pessoas não abraçarem seu chamado como líderes espirituais, por uma dedicação extrema à sua vida profissional e material. Em Mt. 6:24 Jesus adverte: Não podeis servir a Deus e às riquezas.


A igreja dos dias atuais, está enfrentando estes poderes, plasmados no comportamento das pessoas dentro e fora do ambiente cristão. Como tomar desta matéria prima, para dela formar discípulos? Como acessar a mente e o coração de uma geração tão entorpecida e alienada? A resposta a estas perguntas está no segundo texto (2 Co. 10:3 a 6), onde o Ap. Paulo fala em destruir estruturas de pensamento e sofismas (idéias aparentemente corretas, mas que são enganosas e nocivas ao ser humano e contrárias às ideias do Criador).


Para quebrar estes poderes opressores, a igreja precisará usar armas espirituais. Só o uso deste poder sobrenatural, dará a igreja o poder de influenciar ao invés de ser influenciada.


A Visão M12 representa o desafio de vivermos o evangelho de forma espiritual e verdadeira, isto quer dizer um evangelho sem alegorias, sem persuasão humana, ou vinculação emocional. A igreja não pode ser um clube, um lugar apenas de encontro social. Para cumprir sua missão de fazer discípulos e formar líderes, a igreja precisará ser espiritual, fluindo no poder do Espírito Santo.


O Ap. Paulo diz que as armas dadas por Jesus a igreja, são poderosas para destruir as fortalezas da mente e levar os pensamentos cativos a mente de Cristo, ou seja, são armas poderosas para levar o ser humano incrédulo e irreverente, a tornar-se ensinável e obediente (este é o perfil de um verdadeiro discípulo). Vamos rapidamente identificar estas armas espirituais:


1 - A Oração: É onde tudo tem origem, a oração protege e edifica, é sem dúvida a chave do avivamento. Jesus não ensinou os seus discípulos a pregarem, ou a fazerem milagres, mas Ele os ensinou a orarem (Ex. Orações das 6h, relógios de oração, etc.).


2 - A Palavra: É a semente da vida e precisa ser lançada, pois é o elemento que gera a fé e a salvação (a palavra evangelística). A palavra estabelece atmosferas, traz a existência o que não existia, e define o futuro dos que usam este precioso dom (a palavra profética).


3 - O Jejum: É o armamento pesado que quebra o poder dos principados e potestades. É imprescindível aos processos de libertação e cura. (Jesus disse: “Há certas castas que só saem com jejum e oração”).


4 - O Amor: É a arma que o nosso inimigo espiritual não possui, por ser um ser totalmente desprovido de misericórdia (Ex. Certa vez na libertação de um discípulo, um demônio declarou: “o que dificulta minha permanência na vida deste moço, é o amor que vocês, da igreja, têm por ele”).


Se estas quatro armas forem usadas simultaneamente, não há como a igreja não crescer e multiplicar, e a mente pagã deste mundo, se renderá à mente de Cristo.


Que o Yaweh Tzevaot lhes abençoe e multiplique e lhes dê vitória sobre todo mal ENDJ.


Amamos vocês.


Aps. Fábio e Claudia Abbud



1 visualização0 comentário