As benções decorrentes da obediência

Atualizado: Set 2


Deuteronômio 30: 15 a 20

Pois esta palavra está mui perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a cumprires.
Vê que proponho, hoje, a vida e o bem, a morte e o mal; se guardares o mandamento que hoje te ordeno, que ames o Senhor, teu Deus, andes nos seus caminhos, e guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, então, viverás e te multiplicarás, e o Senhor, teu Deus, te abençoará na terra à qual passas para possuí-la.
Porém, se o teu coração se desviar, e não quiseres dar ouvidos, e fores seduzido, e te inclinares a outros deuses, e os servires, então, hoje, te declaro que, certamente, perecerás; não permanecerás longo tempo na terra à qual vais, passando o Jordão, para a possuíres.
Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência, amando o Senhor, teu Deus, dando ouvidos à sua voz e apegando-te a ele; pois disto depende a tua vida e a tua longevidade; para que habites na terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó.

A Bíblia diz que Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança, ou seja, com identidade própria, vontades definidas e direito de escolha.

Este poder para escolher se mantém inalterado até os dias de hoje, e a mesma proposta feita por Deus através de Moisés, é feita hoje a cada pessoa que ouve a Palavra de Deus (quando anunciamos Jesus), pois ela propõe uma escolha e uma decisão.

Receber o perdão que há em Jesus, e receber a vida que Ele conquistou para nós quando ressuscitou, é uma questão de decisão.

Isto é, escolher a vida ao invés da morte, a bênção ao invés da maldição, porque a partir deste livre arbítrio (direito de livre escolha) dado ao homem, tudo é uma questão de decisão.

Temos o poder de mudar todas as coisas na vida, com base na promessa de Deus e a partir da escolha que fazemos.

Quando ouvimos a voz de Deus nos revelando que há um caminho de vida, de perdão, de amor, de salvação que é Jesus, (“Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”) então permanecer no pecado, na dor, na angústia e nos caminhos de morte é uma questão de decisão pessoal.

Deus declara que a escolha de amá-lo e obedecê-lo, conduz à vida, à bênção e que virar as costas para Ele, não renunciando ao pecado conduz ao sofrimento, à maldição e à morte.

A escolha sugerida por Deus (vs. 19) é que recebamos Seu perdão e a Sua vida. Também a melhor escolha que alguém pode fazer, é o caminho da obediência aos mandamentos de Deus, pois eles não são penosos, ou difíceis de cumprir, mas são portas abertas para o êxito e a garantia da vida eterna. Quem vive a Palavra de Deus tem sucesso na terra e no céu.

E escolha por viver na presença de Deus, sendo um ser espiritual nos conduz a outras escolhas e decisões.

Muitas pessoas estão vivendo infelizes, por não terem consciência de que algumas decisões que tomarem poderá mudar sua vida.

Por exemplo, assim como viver sob a bênção de Deus é fruto de uma decisão (aceitar Jesus como mediador entre nós e o Pai), amar qualquer pessoa também é. Se decido amar, Deus me capacita a amar até meus inimigos.

Se eu decido perdoar (o que é uma ordenança de Deus), então Deus remove do meu coração toda a amargura.

Quando decido amar minha esposa, meus filhos, então Deus derrama este amor que restaura e aperfeiçoa minha família.

Se eu decidir ser próspero, então Deus me conduzirá pelo caminho da prosperidade e coisas sobrenaturais, bênçãos inesperadas me farão prosperar.

Se eu decido cumprir a vontade de Deus, então Deus me concederá unção, para ganhar vidas, fazer discípulos e ser um multiplicador, um homem/mulher de êxito.

Para cada decisão nossa, há um respaldo, uma unção de Deus para que nos realizemos naquilo que decidimos ser ou fazer, porém se eu não decidir, nada acontece.

Deus quer nos abençoar através de um relacionamento com Ele, mas precisamos querer e decidir:

- Decida hoje: Fazer uma aliança com Deus, perdoar seus inimigos (aqueles que o feriram).

- Decida hoje amar sua esposa, seus filhos, seu pai, sua mãe.

- Decida hoje servir a Deus, ser obediente à Sua Palavra, caminhar firmemente em direção aos projetos Dele para você. CREIA! Em todas estas coisas Deus te capacitará e te abençoará!

- Decida escolher hoje o caminho da vitória e da vida que é viver com Jesus Cristo em seu coração!


Amamos e abençoamos vocês com a vida de DEUS!

Apóstolos Fábio e Claudia Abbud



PALAVRA DE PROSPERIDADE

Lucas 21:1-4 - E, olhando Ele, viu os ricos lançarem as suas ofertas na arca do tesouro;

E viu também uma pobre viúva lançar ali duas pequenas moedas; E disse: Em verdade vos digo que lançou mais do que todos, esta pobre viúva; Porque todos aqueles deitaram para as ofertas de Deus do que lhes sobeja; mas esta, da sua pobreza, deitou todo o sustento que tinha.

Cumprir princípios de prosperidade (dízimos e ofertas) é tanto para ricos quanto para pobres.

O rico não pode dizer: não dou porque não preciso, nem o pobre dizer: não dou porque não tenho. Todos que são fiéis, serão abençoados, porém, Deus não está olhando a quantidade, que pode variar, e sim o desprendimento. Você pode dar pouco e agradar a Deus e dar muito e não agradá-lo.

Dar requer renúncia e desprendimento, mas com certeza, Jesus, que tudo vê, honrará estas posturas.



Igreja El Shaddai Comunidade Cristã

CNPJ 00.915.576/0001-89


Banco Itaú Ag. 0772 Cc. 47.381-5

Pix Itau: 11940093828


Banco Bradesco Ag. 2737 Cc. 32.593-7

Pix Bradesco: 00915576000189



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo