Misericórdia, compaixão e paz


1 Pedro 3:8-17

E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.
Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção.
Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano.
Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a.
Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal.
E qual é aquele que vos fará mal, se fordes seguidores do bem?
Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis;
Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,
Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo.
Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal.

Nessa passagem acima, Pedro nos dá uma grande lição de bases para viver um cristianismo com efeitos reais. No mundo em que vivemos hoje, somos tentados a sair dos princípios bíblicos e começar a agir de acordo com os princípios mundanos o tempo todo. Buscamos mais estabilidade e tranquilidade na vida, do que verdadeiramente a manifestação do poder de Deus. Existe algum problema nisso? Na minha perspectiva sim, porque Deus não nos chamou para mediocridade, Ele nos chamou para manifestar seu reino aqui e isso por muitas vezes significa sair da zona de conforto! Outro ponto complexo, é que quando deixamos de dar lugar ao poder de Deus, começamos a dar lugar ao humanismo e achamos que "o que nós fazemos", "o jeito que nós buscamos", "a maneira como nos portamos" é o/a certo. Quando na verdade o caminho para perfeição é o reconhecimento da nossa fragilidade e total dependência de Deus. Mas, vamos lá, vamos destrinchar essa palavra:


"E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.

Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção.

Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano.

Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a."


Dos versículos 8 a 11, Pedro fala de alguns princípios importantes para nós cristãos, começando com:



COMPAIXÃO E MISERICÓRDIA

Ser entranhavelmente misericordioso. O que isso significa? Que a sua missão aqui não é ser juiz, é ser amigo, amável, pastor. Não é exercer misericórdia apenas sobre o necessitado, sobre o órfão, o pobre, é sobre TODOS! Sobre os que te ferem, sobre as situações nas quais você se considera certo e mesmo assim o que Deus te pede é, perdoe, exerça a minha medida não a sua.



COMBATER O MAL COM O BEM

A nossa tendência é querer justiça com as próprias mãos, mas a lógica de Deus é inversa, nós iremos exercer justiça fazendo o bem! E para isso, precisamos sair do cristianismo de banco, pois tudo na nossa vida precisa refletir Ele. Nosso jeito de falar, de agir, de novo, não para exercermos juízo sobre nossos irmãos, mas sempre misericórdia. E também não se trata de inventarmos modelos de cristianismo, apenas de seguirmos a bíblia e colocarmos ela em prática como Jesus, o verbo vivo, fazia.


O mais incrível desses versículos acima é que Pedro conclui esta introdução falando sobre paz. Ou seja, eu vou ter paz na minha vida, nos meus sentimentos, nas minhas emoções, quando eu estiver fluindo nesta lógica, a lógica divina que como disse o Apóstolo Paulo, é loucura para os homens. Agora vejamos, isso significa que eu vou ficar sendo sempre "passado pra trás", que o mundo vai olhar pra mim e Deus não fará nada para me defender? Se você ainda pensa assim, precisamos nos aprofundar mais em conhecer o que existe no coração de Deus a nosso respeito, e revelar nossa identidade enquanto filhos amados e preciosos. Lembre-se, não é a sua lógica, é a Dele. Exercer misericórdia, compaixão e combater o mal com o bem, são ferramentas que irão te conduzir a uma vida de paz.


Mas agora, seguindo para a outra metade destes versículos:


"Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal.

E qual é aquele que vos fará mal, se fordes seguidores do bem?

Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis;

Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.

Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo.

Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal".



OS OLHOS DO SENHOR ESTÃO SOBRE OS JUSTOS

Veja que é esta a promessa, Ele é por você. Isso não significa que ele vai entrar no seu FaceBook e postar "ta vendo minha filhinha estava certa", não é isso. Ele vai te guardar, te dar a paz que excede a todo entendimento e te aproximar da essência de um coração que ama sob qualquer circunstância. Isso é libertador!!



RESPONDER EM MANSIDÃO E TEMOR

O mundo não entende a razão da nossa esperança, é loucura! E às vezes, nossa vontade é desistir e deixar pra lá, mas aqui Pedro nos exorta a continuarmos. Falarmos da razão da nossa esperança que é Jesus, com mansidão e temor, sem destilar ódio e inimizades, mas sendo promotores de paz, justiça e vida por onde quer que passemos. Precisamos sempre ter em mente que nossa missão aqui é trazer filhos de volta para casa do Pai, e isso muitas vezes não será fácil.



PADECER PELO BEM, SER JUSTIFICADO POR CRISTO E ALCANÇAR A PAZ

Qual é o clamor do seu coração hoje? Ter razão ou ser alguém que faz com que esse mundo seja mais parecido com o reino dos céus? Pois é, quando nosso objetivo é o segundo, muitas vezes sairemos de algumas situações, nas quais nos sentiremos um pouco desamparados, mas lembre-se Ele está com você e te prometeu a paz, Ele te justifica!

Deitar na cama com a consciência tranquila de que você está sendo um promotor do reino, trará a você a habilidade de descansar no Senhor, mesmo em meio a turbulências.


Vamos juntos nessa?


Gabi Bauerfeldt.




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo