Novos Começos através de uma oportunidade - Parte 3

Atualizado: Set 15

Começar um projeto, um trabalho ou uma obra, e ter força para continuar até ver o resultado concretizado depende muito do propósito que nos motiva a isso. Pessoas desistem no meio do caminho pois começaram com a motivação errada. Quantos não entram em um curso superior pois ouvem que aquela determinada profissão está em ascensão e depois no meio do caminho descobrem que não gostam ou não tem aptidão para tal. Nas igrejas, é comum pessoas entrarem para um ministério empolgadas pelo resultado do irmão e depois descobrirem que não é seu chamado específico.

Começar é necessário, mas começar certo é fundamental. O que aprendemos sobre isso nos dois primeiros capítulos do livro de Neemias?

Neemias viu-se diante de um grande desafio e necessidade. Seu coração foi inclinado a fazer alguma coisa. Ele não ficou parado, moveu-se para fazer algo. Porém, o que chama a atenção, é que ele teve estratégias nesse movimento que geraram êxito para começar o projeto.

1- Tirou os olhos de si - todo projeto nobre de Deus diz respeito ao próximo e não a nós mesmos. Em toda história bíblica Deus chamou seus servos para abençoarem outros. O Senhor prospera nossas vidas, mas Seu objetivo maior é que esse resultado de vida influencie uma mudança para outros. Foi assim com Abraão, Davi, Gideão e tantos outros, foram chamados a novos começos, passaram por testes, foram aprovados e tiveram seus nomes escritos na história do Reino.


No caso de Neemias não foi diferente. Ele estava confortável. Servia ao Rei. Tinha uma posição destacada dentro do Reino. Mas Neemias não tinha um coração conformado com a situação do seu povo. E o seu coração? Está conformado com a situação do nosso país? Da nossa igreja? Da sua célula? Da sua família? O QUE VOCÊ VAI FAZER? Neemias encheu-se de profunda tristeza pela situação que Jerusalém se encontrava.

2- Orou e jejuou – nenhum projeto pode começar no plano físico. Seja a pessoa crente ou não. O fato é que quando não éramos crentes, não conhecíamos essas armas espirituais. Mas hoje, qual a desculpa? Começar algo, principalmente um projeto nobre que vai ajudar a mudar destinos, sempre começa primeiro no Reino do Espírito. O jejum prepara o terreno da oração. A oração prepara o terreno da atitude. A atitude prepara o terreno da conquista. Esta é a sequência. Jejuar sem orar e orar sem agir, não gera a base para conquistarmos. Um exemplo prático: alguém que hora por um novo governo, mas no dia não vai votar, ou um mais famoso ainda, jejua e ora por um emprego, mas não manda seu currículo para ninguém.

Você sabia que Neemias nasceu durante o cativeiro na Babilônia? Ou seja, nunca conheceu Jerusalém, nem havia estado em Israel. Ele foi servo/escravo sua vida inteira, poderia não se importar com o que acontecia na terra dos seus pais, até porque, como já falamos antes, ele tinha uma vida abastada no palácio.

Na tradição judaica, isso existe até os dias de hoje, pais se reúnem com seus filhos semanalmente para os instruírem nas leis e na história do seu povo e seu Deus – na minha opinião, algo que realmente falta na maioria das casas cristãs hoje. Neemias aprendeu assim.

3- Busca conselho com um mentor – todos nós somos dotados de inteligência e capacidades, mas ninguém é auto-suficiente. Precisamos de uma cobertura, que ore por nós, aconselhe e ajude. Apesar do Rei Artaxerxes não ser hebreu, ele era a autoridade mais próxima de Neemias e uma vez participante do projeto, poderia ajudar e ser abençoador.

Neste ponto, quero fazer uma ressalva. O contexto nos mostra que Neemias era um servo muito fiel. No primeiro versículo do capítulo dois diz: … eu nunca estive triste diante dele (o Rei). Vemos Neemias sempre pronto a servir com disposição e alegria. Todos que servem seus líderes desta forma, têm credibilidade com os mesmos. Neemias expõe sua situação e pede auxílio para o projeto. O Rei se torna co-participante da obra.

4- Ousadia – Neemias recebeu a aprovação do rei para começar seu projeto. Já era um grande milagre isso, já que o rei não tinha nenhum interesse direto. Mas ele vai além! Neemias foi ousado, pediu cartas e provisão de madeira da própria mata do rei para a construção. Ele podia ter perdido tudo. Mas na verdade a ousadia – com sabedoria – é mais que necessária para novos começos. Os maiores empresários, homens de negócios e também líderes ministeriais arriscaram tudo pelo projeto. O medo é uma arma maligna para nos paralisar (Provérbio 29:25), por isso devemos lançar fora todo medo. Isso só é possível através de uma profunda experiência com o amor de Deus (1 João 4:18).

Veja que hoje vivemos no Brasil, através de um governo que decidiu honrar a Deus, perseguição e escárnio, mas nosso presidente foi ousado quando declarou isso em sua campanha, ele poderia ter perdido tudo. Mas correu o risco. Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. 2 Timoteo 2:7.

5- Foi estratégico – estratégias definem o caminho a percorrer. A tendência de fazermos coisas sem planejar primeiro é muito comum para a maioria. Porém quando olhamos para Deus, vemos que tudo Ele fez de forma estratégica, Ele planejou primeiro. Tinha ordem para tudo. A criação do mundo teve planejamento de dias e sequência. Jesus mostrou um planejamento de 33 anos, onde Ele não perdeu o foco do objetivo final em momento algum.

Lucas 14: 28-30 Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, Dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. O que me impressiona, é que a Bíblia tem resposta para tudo. O que falta é o povo conhecê-la mais.

6- Ação prática – Não adianta planejarmos, oramos, crermos se no final de tudo não agirmos. Só há mudanças de resultados se primeiro houver atitudes práticas.

Já reparou como todo mundo tem opiniões para o nosso projeto, pena que a maioria de quem dá estas opiniões são pessoas sem o menor resultado em suas vidas. Eu não me iludo com o discurso de um coaching que não apresenta resultados pessoais, nem um pregador que não tem respaldo no seu testemunho.

O único que pode te dar bom êxito nos resultados é o Senhor. Por a mão na massa não é para todos (Lucas 10:2), infelizmente, porém estes mesmos não terão parte no memorial que será construído. Então lhes respondi, e disse: O Deus dos céus é o que nos fará prosperar: e nós, seus servos, nos levantaremos e edificaremos; mas vós não tendes parte, nem justiça, nem memória em Jerusalém. Neemias 2:20.

Pr. Carlos Henrique Trote



4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo