Novos Começos através do arrependimento - Parte 4

Atualizado: Set 15

Lucas 15: 11-32

Certas situações nas nossas vidas só começarão (ou recomeçarão) se entendermos que nossas decisões é que geraram a atual situação em que vivemos. Jesus deixou isso claro quando contou a parábola do filho pródigo. Pródigo significa gastão, esbanjador. Talvez esta seja uma das parábolas mais conhecida em todos os evangelhos, apesar de apenas aparecer no Evangelho de Lucas.

Temos aqui uma história de quem perdeu algo. Na verdade perdeu tudo. Rapidamente nos identificamos com isso, pois todo mundo perde alguma coisa. Perde a paz, perde dinheiro, perde um casamento, perde uma amizade, perde a comunhão com Deus, perde um emprego, perde a esperança.

Neste momento é que precisamos compreender que as perdas não são frutos do acaso. Na maioria das vezes (eu disse na maioria), perdemos porque, inconsciente ou não, tomamos atitudes hoje que geram uma perda no futuro. A questão é que normalmente nos esquecemos do ontem, do que fizemos, do que foi sendo plantado diariamente para que chegasse a colheita atual.

Um exemplo claro disso é o divórcio. Um casamento dificilmente acaba de um dia para o outro. Ninguém acorda dizendo: “não quero mais este casamento”. Mas é comum alguém acordar um dia e dizer: “não aguento mais este casamento’. Pois as decisões diárias foram gerando desgastes e divisões dentro do relacionamento.

Nesta parábola, o filho tomou uma decisão, e o pai respeitou. Suas decisões serão respeitadas por Deus, que é nosso Pai, mas isso não significa que Deus aprovou, Ele apenas respeitou seu livre arbítrio. Não é porque temos a liberdade para decidir, que Deus está conivente com estas decisões. Na maioria das vezes, não há concordância celestial, porque escolhemos sem consultá-lo.

Talvez hoje você possa estar vivendo consequências de uma má decisão tomada anteriormente. Exemplos: um emprego que você saiu de forma precipitada, uma palavra que você liberou na hora da raiva, uma direção do seu líder que você desprezou. Um chamado de Deus que você abandonou. O que fazer?

Voltar e recomeçar. Deus tem um novo começo para você. Veja o que diz Apocalipse 2: 5a – lembra-te, pois, de onde caístes, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras.

- lembra-te: buscar reconhecer a falha e não ficar buscando desculpas e explicações;

- arrepende-te: confesse a Deus de forma sincera e humilde, sem justificativas;

- pratica as primeiras obras – COMEÇE DE NOVO – sem se preocupar com o que vão falar, volte ao início.

O filho lembrou-se de ter deixado a casa do pai, confessou seu erro e tomou a decisão de voltar. Não acredito que tenha sido fácil, mas gerou resultados incríveis. Você sabe o fim desta história? Restituição através do arrependimento, a chance de recomeçar.

Você tem chance hoje de recomeçar! Entretanto, precisa resolver primeiro suas pendências. Não se põe vinho novo em odre velho. Importante saber que nem todo mundo está disposto a aceitar que você comece de novo, haverão críticas – como na parábola, foi o caso do filho mais velho – pessoas questionarão, entretanto uma coisa é certa, este posicionamento agrada o coração do Pai, e a Bíblia diz: agrada-te do Senhor e Ele satisfará os desejos do seu coração.


Pr. Carlos Henrique Trote



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo