Jesus, a luz do mundo

JOÃO 9 1-41

Ao passar, Jesus viu um cego de nascença.
Seus discípulos lhe perguntaram: "Mestre, quem pecou: este homem ou seus pais, para que ele nascesse cego? "
Disse Jesus: "Nem ele nem seus pais pecaram, mas isto aconteceu para que a obra de Deus se manifestasse na vida dele.
Enquanto é dia, precisamos realizar a obra daquele que me enviou. A noite se aproxima, quando ninguém pode trabalhar.
Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo".
Tendo dito isso, ele cuspiu no chão, misturou terra com saliva e aplicou-a aos olhos do homem.
Então lhe disse: "Vá lavar-se no tanque de Siloé" ( que significa Enviado ). O homem foi, lavou-se e voltou vendo.
Seus vizinhos e os que anteriormente o tinham visto mendigando perguntaram: "Não é este o mesmo homem que costumava ficar sentado, mendigando? "
Alguns afirmavam que era ele. Outros diziam: "Não, apenas se parece com ele". Mas ele próprio insistia: "Sou eu mesmo".
"Então, como foram abertos os seus olhos? ", interrogaram-no eles.
Ele respondeu: "O homem chamado Jesus misturou terra com saliva, colocou-a nos meus olhos e me disse que fosse lavar-me em Siloé. Fui, lavei-me, e agora vejo".
Eles lhe perguntaram: "Onde está esse homem? " "Não sei", disse ele.
Levaram aos fariseus o homem que fora cego.
Era sábado o dia em que Jesus havia misturado terra com saliva e aberto os olhos daquele homem.
Então os fariseus também lhe perguntaram como ele recebera a visão. O homem respondeu: "Ele colocou uma mistura de terra e saliva em meus olhos, eu me lavei e agora vejo".
Alguns dos fariseus disseram: "Esse homem não é de Deus, pois não guarda o sábado". Mas outros perguntavam: "Como pode um pecador fazer tais sinais miraculosos? " E houve divisão entre eles.
Tornaram, pois, a perguntar ao cego: "Que diz você a respeito dele? Foram os seus olhos que ele abriu". O homem respondeu: "Ele é um profeta".
Os judeus não acreditaram que ele fora cego e havia sido curado enquanto não mandaram buscar os seus pais.
Então perguntaram: "É este o seu filho, o qual vocês dizem que nasceu cego? Como ele pode ver agora? "
Responderam os pais: "Sabemos que ele é nosso filho e que nasceu cego.
Mas não sabemos como ele pode ver agora ou quem lhe abriu os olhos. Perguntem a ele. Idade ele tem; falará por si mesmo".
Seus pais disseram isso porque tinham medo dos judeus, pois estes já haviam decidido que, se alguém confessasse que Jesus era o Cristo, seria expulso da sinagoga.
Foi por isso que seus pais disseram: "Idade ele tem; perguntem a ele".
Pela segunda vez, chamaram o homem que fora cego e lhe disseram: "Para a glória de Deus, diga a verdade. Sabemos que esse homem é pecador".
Ele respondeu: "Não sei se ele é pecador ou não. Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo! "
Então lhe perguntaram: "O que ele lhe fez? Como lhe abriu os olhos? "
Ele respondeu: "Eu já lhes disse, e vocês não me deram ouvidos. Por que querem ouvir outra vez? Acaso vocês também querem ser discípulos dele? "
Então o insultaram e disseram: "Discípulo dele é você! Nós somos discípulos de Moisés!
Sabemos que Deus falou a Moisés, mas, quanto a esse, nem sabemos de onde ele vem".
O homem respondeu: "Ora, isso é extraordinário! Vocês não sabem de onde ele vem, contudo ele me abriu os olhos.
Sabemos que Deus não ouve a pecadores, mas ouve ao homem que o teme e pratica a sua vontade.
"Ninguém jamais ouviu que os olhos de um cego de nascença tivessem sido abertos.
Se esse homem não fosse de Deus, não poderia fazer coisa alguma".
Diante disso, eles responderam: "Você nasceu cheio de pecado; como tem a ousadia de nos ensinar? " E o expulsaram.
Jesus ouviu que o haviam expulsado, e, ao encontrá-lo, disse: "Você crê no Filho do homem? "
Perguntou o homem: "Quem é ele, Senhor, para que eu nele creia? "
Disse Jesus: "Você já o tem visto. É aquele que está falando com você".
Então o homem disse: "Senhor, eu creio". E o adorou.
Disse Jesus: "Eu vim a este mundo para julgamento, a fim de que os cegos vejam e os que vêem se tornem cegos".
Alguns fariseus que estavam com ele ouviram-no dizer isso e perguntaram: "Acaso nós também somos cegos? "
Disse Jesus: "Se vocês fossem cegos, não seriam culpados de pecado; mas agora que dizem que podem ver, a culpa de vocês permanece".

Jesus nesta passagem se revela como a Luz do mundo. Estamos em uma época em que grande parte do mundo está brilhando e iluminado com milhares e milhares de luzes que enfeitam as festas de final de ano. Certamente a luz que brilha através de Jesus, nada tem a ver com essa luz de lâmpadas, que encantam e atraem o homem para o que é material e palpável, (como aqueles bichinhos que são atraídos pela luz), mas tem como objetivo iluminar as verdades espirituais, invisíveis, mas reais.

Nesta passagem Jesus aborda dois tipos de cegueira, a física e a espiritual.

Assim como Jesus curou o que era cego fisicamente de nascença, também um dia abriu nossos olhos espirituais para que pudéssemos enxergar um Reino que olhos naturais não podem ver! O Reino Espiritual, que é invisível aos olhos naturais, mas é tão real quanto o ar que respiramos!

Muitas lições e verdades se encontram nessa passagem:

1- Nem todo o sofrimento é fruto do pecado.

O milagre descrito nesta passagem serviu para a manifestação da glória de Deus. (Versículo 3)

O importante quando nos deparamos com o sofrimento nosso ou de alguém, é não acusar, ou tentar identificar quem pecou, mas reconhecer que seja qual for a causa do sofrimento, Jesus é o ÚNICO que veio para mudar qualquer situação de trevas em um grande testemunho de seu poder de realizar milagres.


2- Quando Jesus nos alcança é necessário ter uma atitude de rendição e fé, obedecendo seu comando.

O cego acreditou, mesmo em algo tão estranho com ser curado com saliva misturada em lama, obedeceu e foi curado. (vs.7)


3- Jesus nos transforma, e tudo o que parecia impossível acontece. Somos completamente transformados.

Podemos ver nos versículos 8 e 9 que seus vizinhos quase não reconhecem aquele cego. Assim acontece com todos que tem uma experiência real com JESUS. As pessoas com quem convivemos também percebem uma mudança tão grande em nós depois que somos alcançados por sua luz, que até chamam isso de lavagem mental. Não sofremos uma lavagem mental, sofremos sim, uma troca de mente. Metanoia, mudança. Agora temos a mente de Cristo!


4- Quando somos transformados ou testemunhamos do poder de Deus em nossas vidas, algumas pessoas tentam nos interrogar e questionar com a finalidade de ridicularizar nossa real experiência com o sobrenatural de Deus.

O humanismo, paganismo, teorias e tradição tentam nos convencer de que aquilo que vivemos não é verdade, não é “de Deus” (vs. 16), mas não podemos nos abalar por causa dos interrogatórios, nada convence mais do que a paz que sentimos ou os frutos verdadeiros e permanentes gerados em nosso interior.


5-Quando o poder de Deus se manifesta em nossa vida devemos perseverar mesmo diante de lutas e oposições.

Vejam que loucura, os pais do homem curado ao invés de celebrarem a vista recuperada de seu filho, estão tão cegos pela religiosidade que temem que ele fosse expulso da sinagoga (vs.22).

Mas aquele cego, como todos os homens que tem uma experiência verdadeira com a LUZ do mundo, não hesitou em reconhecer Jesus como vindo da parte de Deus, mesmo sabendo que poderia ser punido ou marginalizado pelos judeus. (Versículos 30 a 33)

6- O inimigo vai sempre tentar tirar nossa credibilidade acusando-nos do nosso passado. Ele joga sujo, apela quando fica sem argumento (versículo 34). Nossa opção em Cristo muitas vezes faz com que sejamos rejeitados por aqueles que discordam de nós. Mas Jesus nos acolhe quando o reconhecemos como filho de Deus, como Senhor de nossas vidas. (Versículos 35 a 38).

7- Jesus é graça e misericórdia. Mas nesta passagem também diz que veio ao mundo para juízo.

Isso é tão forte! Jesus veio para levar sua luz para os que ainda não o conhecem, V.39 “A fim de que os que não veem vejam” Jesus falava acerca dos que não receberam a Salvação.

Porém veio também trazer à luz as mentiras, farsas e pecados dos que estão no engano, vivendo apenas na religiosidade, achando que estão já viram a Deus, mas na verdade, pela sua arrogância e soberba, Deus os cegará!” e os que veem se tornem cegos”. Aqui Ele se referia aos judeus fariseus que julgavam saber tudo, conhecedores da lei, mas que não reconheciam necessitar de salvação, e sua soberba não permitia que se humilhassem, e por isso seus corações se endurecem e se tornam cegos em seus pecados.

Que neste tempo aonde muitos dizem celebrar o nascimento de Jesus, nós nos preocupemos menos com luzes e enfeites iluminados e nos empenhemos em

1-Pregar as boas novas da Salvação para um mundo que está cego para as revelações de Deus.

2-Levar a luz de Jesus para arrancar das trevas os que os que já viram seus feitos e ainda assim vivem somente na religiosidade e no engano que confunde a muitos.

Vamos trabalhar unidos a Jesus nesta missão de tirar da cegueira espiritual e livrar do engano, a nossa família, bairro, cidade e Nação!

Amamos vocês,

Apóstolos Fábio e Claudia Abbud



3 visualizações0 comentário