Porque e como perdoar


Lucas 23:34

E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo as suas vestes, lançaram sortes.

Hoje vamos falar sobre perdão. Aprendemos algo muito importante logo que tivemos um encontro verdadeiro com Jesus. Aprendemos que perdão não é um sentimento! Perdão é uma declaração seguida de uma decisão!

Isto revolucionou todos os nossos conceitos e valores com relação a este substantivo abstrato de seis letrinhas, e assim como foi conosco, sei que Deus irá fazer isso hoje com você também!

Descobrimos que por não ser um sentimento, ninguém pode “sentir perdão” por alguém.

O homem pode sentir por seu semelhante amor, compaixão, raiva, ódio, paixão, ciúme, inveja, saudade, pena, gratidão e outros sentimentos diversos, porém perdão não se sente, perdão se pratica!

Qualquer prática na vida para ser bem executada, como cozinhar, dançar ou falar, requer aprendizado e determinação, o mesmo acontece com o perdão. Precisamos aprender a perdoar para conseguir perdoar.

Muitas coisas que aprendemos na vida antes de praticarmos é através de ver outras pessoas fazendo estas coisas. O exemplo muitas vezes é a maior escola. O que é mais eficaz?

Aprender a fazer um bolo apenas com uma receita ou vendo diariamente alguém fazer? (Líder faça esta pergunta a algumas pessoas da célula)

Nosso maior exemplo de perdoador, é também quem nos capacitará a perdoar: JESUS!

Nos momentos mais terríveis de sua vida, Ele pediu ao Pai que perdoasse seus perseguidores e inimigos. Quando Ele sofria terrivelmente naquela cruz, nos seus últimos momentos de vida como homem, ele não diz: “Pai, faça vingança por mim!” Ele diz: “Pai, perdoa-os, porque não sabem o que fazem”.

Um ano depois desta declaração de Jesus na cruz, o primeiro mártir cristão citado na bíblia é Estevão, que fez a mesma coisa. Enquanto estava sendo atingido por grandes pedras, que lhe tiraram a vida, orava a Deus dizendo: “Pai não lhes impute este pecado” (Atos 7:60).

Revolução total!!!! Além de descobrir que perdão não era sentimento e sim uma declaração, descobrimos também que perdoar ia além de declarar: “eu te perdoo e não tenho nada contra você.”

Descobrimos que o perdão verdadeiro era também desejar que o culpado fosse perdoado por Deus. Que desafio! Perdoar e ainda deixar morrer o desejo de vingança! Parece impossível, mas como JESUS e Estevão nos mostraram, é possível.

Jesus também ensinou a perdoar quando mostrou a seus discípulos como orar (Mateus 6:12). Quando nós cristãos oramos o Pai Nosso, podemos não estar dando conta do que dizemos a respeito de perdoar. (Líder, pergunte se alguém lembra o que diz a oração do Pai Nosso a respeito de perdão) “Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores”.

Portanto como nossas orações não são vãs repetições, então estamos pedindo que Deus nos perdoe na mesma medida em que perdoamos. É isso mesmo que desejamos que aconteça? (15 segundos de silêncio para reflexão).

Talvez aqui alguns já tenham alcançado a condição de perdoar numa medida que seja a que desejasse que os outros o perdoassem, mas certamente muitos ainda não conseguiram isso.

Portanto não devemos nos condenar por isso e sim decidir mudar.

Para entender como perdoar, precisamos analisar o plano de Deus para o homem, através de enviar Jesus como nosso Senhor e Salvador e como aquele que perdoaria TODOS os nossos pecados. Deus sabia quão destruidor seria para o homem, tanto o sentimento de culpa quanto a falta de perdão.

Deus sabia que para perdoar o homem precisaria sentir-se perdoado! Então Deus cria um plano para que o homem experimentasse deste perdão (Quem aqui já experimentou o perdão de Deus?).

Em João 3:16 e 17 encontramos o “porquê” e o “como” do perdão de Deus: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu se filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna, Porquanto Deus enviou seu filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele”.

O amor de Deus é o porquê do seu perdão e JESUS é o como!

Nesta noite Deus quer te trazer alívio, te livrar da falta de paz, te livrar de enfermidades (falta de perdão geram mágoas que causam enfermidades), de angústias de aflições, te perdoando e te ensinando a perdoar como Jesus perdoou!

Creia em Jesus dando os primeiros passos: perdoe-se e decida perdoar!!!!

Como disse no início, descobri com Jesus que perdão não é sentimento, mas descobri também que se praticado, faz brotar com forte intensidade sentimentos como AMOR e compaixão.

Te desafio a praticar e na semana que vem testemunhar sua vitória!


(Líder peça que cada um declare baixinho o nome de uma pessoa que precisa perdoar e diga para dizerem: “X” eu te perdoo como Jesus me perdoou em nome de JESUS.)


Deus te abençoe com esta condição de ser um perdoador como JESUS foi.


Amamos vocês,


Apóstolos Fábio e Claudia Abbud



43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo