Uma luta interior


Rm 7:15 a 25

“Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto”.

Através desta palavra podemos comprovar que existe uma grande luta travada entre a nossa carne e o nosso espírito.


Mesmo Paulo, sendo um grande homem de Deus, com profunda intimidade com Ele, chega a esta conclusão, pois devia experimentar pessoalmente esta luta.


Da mesma forma eu e você que já entregamos nossas vidas nas mãos de Deus, podemos estar vivendo esta luta interior.


A nossa carne é influenciada por heranças, temperamentos e modelos. Algumas vezes nos deparamos manifestando o comportamento e atitudes de nossos pais, as quais, muitas delas, nós sempre reprovamos.


A vida toda nós fomos ensinados com conceitos, imagens e exemplos que estavam muito distantes dos princípios de Deus.


Todas estas informações que recebemos ao longo da nossa vida, combinadas com nosso temperamento geraram em nós maneiras de nos comportarmos, de reagirmos e agirmos que quando manifestas de forma automática acabam por expressar exatamente as palavras de Paulo: Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto”.


Alguns exemplos:


  • Diante de algo que desejamos muito e ainda não alcançamos, muitas vezes apelamos para murmuração, desanimo e desvios ao invés de orarmos e descansarmos em Deus, praticando Hebreus 11:1.

  • Quando discordamos de alguma atitude automaticamente temos o ímpeto de discutir, julgar, fazer “caras e bocas”, e não a atitude de intercedermos ou nos colocar na presença de Deus para sabermos se o que pensamos está realmente correto.

  • Quando nos deparamos com as limitações do outro, muitas vezes usamos de acusação e não paramos para orar, nos compadecer e ajudar.

  • Quando colocados à prova, muitas vezes optamos pela mentira por medo de reconhecermos nossas fraquezas ou erros.

  • Muitas vezes decido me santificar, fugindo das tentações e quando percebo caí novamente.

  • Decido ser manso com meu cônjuge, com meus pais, com meus filhos e de repente me vejo agredindo-os com palavras ou até fisicamente.

  • Sei que devo ser honesto, não roubar, não sonegar, não mentir e quando menos espero estou roubando e mentido.


O que fazer então?


1) Não se sinta culpado.

(...) ”Pois já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (Rm 8:1).


O propósito de Deus é SEMPRE NOS ABENÇOAR, NOS PERDOAR. Basta para isso que tenhamos uma atitude legítima de arrependimento.


Tome posse do perdão que há em Cristo, porque Ele próprio diz que Aquele que começou a boa obra em nós há de completá-la até a sua volta” (Fp 1:6).


O sentimento de culpa é um vilão silencioso. A culpa gera morte física e espiritual.


2) Seja transparente consigo mesmo.

Não se apegue em desculpas e justificativas, mas antes reconheça as suas fraquezas, o seu temperamento e as atitudes carnais. Chegando a Deus confessando-as e clamando para que o Espírito Santo o liberte. É importante também procurar um amigo, líder ou pastor e expor a eles estas fraquezas.


Conheça os princípios de Deus através de uma leitura diária da Bíblia e tenha uma vida de oração e jejum. A oração move a poderosa mão de Deus.


Não podemos desperdiçar as armas que Deus nos deu para a conquista de uma nova natureza.


3) Tome a cruz.

E os que são de Cristo crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências” (Gl 5:24).


Siga a Cristo no seu exemplo da cruz, não fazendo aquilo que desejava, mas sim sujeitando a sua vontade a de Deus, obedecendo de forma irrestrita, vencendo a carne e seus desejos, hábitos e vícios e vivendo no Espírito.


À medida que vencemos a carne mortificando as suas paixões, ela vai perdendo a sua força e o fruto do Espírito começa a crescer em nós gerando novas atitudes.


Se você tem se sentido roubado com as suas atitudes erradas, se através desta palavra você entendeu que precisa da ajuda de Deus para conseguir mudar sua maneira de agir, peça que Ele te toque agora submetendo sua natureza humana a soberania do Seu Espírito, para que você consiga fazer o bem que você quer e não o mal que você não quer! (Líder, dê 2 ou 3 minutos para que todos façam sua oração. A oração pode ser apenas um sussurro de cabeça baixa).


Você que veio hoje pela primeira vez e ainda não tem um relacionamento verdadeiro com Deus, poderá experimentar este novo caminhar, com novas atitudes, não mais sozinho e sem respostas, mas com Jesus ao seu lado te ensinando todas as coisas segundo os princípios de Deus.


Deus te abençoe com arrependimento e te livre da culpa,


Apóstolos Fábio e Claudia Abbud.



Para quem desejar ofertar no Templo, seguem os dados:


Igreja El Shaddai Comunidade Cristã

CNPJ 00.915.576/0001-89


Banco Itaú Ag. 0772 Cc. 47.381-5

Pix Itau: 11940093828


Banco Bradesco Ag. 2737 Cc. 32.593-7

Pix Bradesco: 00915576000189




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo